terça-feira, 19 de junho de 2018

Exposição Matrioshkas, de Eloir Jr. no Espaço Cultural IPO


Matrioshkas são as protagonistas, e também o tema preferido no cenário pictórico de Eloir Jr., que através da representação destas tradicionais bonecas de encaixar, apresenta sua produção no Espaço Cultural IPO com curadoria de Carla Schwab e do próprio artista, numa coletânea dividida em dois repertórios: o lúdico, onde surgem referências a grandes personalidades artísticas e folclóricas, como Frida Kahlo e La Katrina, que figuram entre ornatos grafitados e policromáticos, e o sacro, com figurações de santos católicos no interior das matrioshkas em paisagens urbanas e paranistas.



Um passeio pela cultura do leste europeu, com pitadas mexicanas e teor paranista, esta é a proposta do artista que atribui estas figurações eslavas como sua assinatura artística, fazendo surgir um trabalho alegre e colorido e que resgata as memórias culturais trazidas pelos diversos povos, onde consegue demonstrar a convivência harmoniosa das etnias que fazem parte de sua terra natal, a terra de todas as gentes.


Sobre o artista:
Eloir Jr. é artista visual curitibano, pós-graduado pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná e graduado pela Universidade Tuiuti do Paraná, curador e colunista cultural do Sztuka Kuritiba e Arte&Cultura Paranaense da Revista Paulista.
Expõe profissionalmente seus trabalhos artísticos em mostras individuais, coletivas e salões de arte desde 1997, com diversas premiações e algumas participações nas edições da Casa Cor Paraná. Suas obras estão em coleções de acervos nacionais, internacionais e livros de arte e cultura.
Em 2010 representou com suas pinturas o Estado do Paraná na cidade francesa de Vaire-Sur-Marne, em 2013 participou de exposição no Carrousel Du Louvre em Paris e em 2016 na Biblioteca Pública de Nova Iorque.
Há mais duas décadas é estudioso das etnias europeias que colonizaram o Paraná, com enfoque principal na cultura eslava da Polônia e Ucrânia, onde não só expressa a pintura sobre tela, como também o artesanato cultural destes países.



Seu trabalho resgata as memórias culturais trazidas pelos diversos povos. Inspirando-se nos folclores polonês, ucraniano entre outros. O artista consegue demonstrar a convivência harmoniosa das etnias com os ícones paranaenses como a gralha azul, araucárias e pinhões.

Serviço:
Exposição “Matrioshkas” de Eloir Jr.
De: Junho a Setembro/2018
Horário Livre
Local: Espaço Cultural do Hospital IPO
Endereço: Rua Goiás, 60 - Água Verde
41 – 3314-1500
Curitiba-PR
Entrada franca
Sobre o Espaço Cultural IPO: Fundado há 4 anos, o Espaço Cultural IPO localiza-se na sede principal do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia em Curitiba-PR e tornou-se uma referência artística, humana, de sociabilização e inclusão social que valoriza a produção artística, procurando humanizar através da arte os que ali trabalham ou vem em busca de saúde. Em 2017, durante as comemorações dos três anos de fundação do Espaço Cultural, a Instituição que o sedia também comemorou 25 anos, e em alusão a estas datas, lançou um livro artístico bilingue catalogando os artistas que por lá apresentaram seus trabalhos.

Eloir Jr. 
Artista Plástico, Curador e Colunista Cultural 
Estudioso das Culturas Étnicas Europeias no Paraná

Fone: 55 41-3026-6571
            

quarta-feira, 13 de junho de 2018

PÓS-HUMANOS Exposição questiona para onde vamos?

Na quinta feira dia 21 de junho às 20 horas acontece o vernissage da Exposição PÓS-HUMANOS onde o Artista Celso Parubocz questiona o que acontece com os Seres Humanos após a sua morte.
Há quase duas décadas o Artista trabalha nesta Série com grandes e pequenos formatos utilizando a técnica mista em suas obras. Carvão, grafite, giz de cera, pastel seco e tinta acrílica são os materiais que o Artista utilizou nesta Série de obras que já foi premiada numa Mostra Paranaense e ficou exposta numa Sala de Referência. A cada grande tragédia o questionamento volta e mais e mais trabalhos vão surgindo e os questionamentos também aumentam: Será que morremos e tudo acaba? Será que ressuscitaremos? Será que ficaremos deitados esperando a volta do Salvador? Será que energia fica pairando por aí para quando chegar a hora reencarnar em outra criança. E assim entra ano e sai ano e as perguntas só aumenta e enquanto a morte não chega ficará difícil saber quem tem razão.












terça-feira, 29 de maio de 2018

Artista Ponta-grossense entra na 14ª Bienal Naifs do Brasil.

O artista plástico Marcelo Schimaneski de Ponta Grossa, foi 

selecionado com duas obras, "Iate Clube e Bela Vista

para participar da 14ª Bienal Naïfs do Brasil em São Paulo

(que acontece em agosto, em Piracicaba), realizada pelo 

Serviço Social do Comércio (Sesc) São Paulo. Ele foi um dos 

selecionados entre as 1.164 obras recebidas e inscritas, de 

583 artistas provenientes de 24 estados brasileiros.

Bienal Naïfs

A Bienal Naïfs do Brasil (Unidade Piracicaba) foi criada com 

o intuito de privilegiar a participação de artistas cujas 

obras revelam a produção de arte ingênua, espontânea, 

instintiva, popular, naïf ou naïve, concebidas, em sua 

maioria, de forma autodidata.



A Comissão de Seleção e Curadoria formada por Armando Queiroz, Juliana Okuda e Ricardo Resende foi responsável por elencar as obras e o Júri de Premiação composto por Armando Queiroz, Fabiana Delboni e Moacir dos Anjos atribuiu os quatro prêmios de Destaque-Aquisição, cinco de Incentivo e quatro Menções Especiais.
Fazem parte desta edição 155 obras de 85 artistas, sendo que 48 deles tiveram duas obras escolhidas, representando total de 22 estados do Brasil. Entre os trabalhos desenvolvidos nas obras selecionadas estão pinturas, esculturas, gravuras, desenhos, bordados, vídeo, entre outras.
Marcelo Schimaneski entrou com duas obras 
“Iate Clube” e “Bela Vista”

segunda-feira, 7 de maio de 2018

A Contribuição Histórica da Mulher Negra no Brasil.




Dentro da 16ª edição da Semana Nacional de Museus, 15 artistas curitibanos, coordenados pelos artistas visuais Carla Schwab e Eloir Jr., apresentam a exposição coletiva ”A Contribuição Histórica da Mulher Negra no Brasil”, no Espaço Cultural IPO.  


A mostra  busca resgatar esta memória cultural que enriquece há séculos a expressão negra,  e será inaugurada durante a semana de museus, celebrando o dia internacional do Museu em 18/05, permanecendo por 30 dias. 
Dentro do tema sugerido, a hiperconexão, acontecerá  através do próprio público que irá interagir com as obras, obtendo informações através de QR Code que estarão disponíveis em cada trabalho apresentado, informando um breve relato histórico da personalidade ou ato cultural, gerando assim novos públicos , pois de imediato, tais informações serão compartilhadas a partir de um telefone celular ou qualquer outro dispositivo móvel, alcançando através do mesmo, um grande número de visitantes virtuais. 


Sobre as obras em exposição:
Transcorridos 130 anos da assinatura da Lei Aurea, ainda observamos alguma discriminação quanto a raça, porém a história nos narra a saga de personalidades negras que exempleficam a incansável trajetória em busca de seus objetivos e direitos, hoje adquiridos e relevantes para a construção do Brasil.


Fortes e liberais, artistas e guerreiras, amas de leite, escritoras, ativistas, mães e religiosas, todas negras, todas mulheres, capazes como quaisquer outras de seu gênero, e que conquistaram seu espaço através de ações e atitudes que marcaram a história nacional são muito bem retratadas em diferentes linguagens, técnicas e percepções artísticas pelo grupo de artistas.   


Artistas participantes: Ana Lectícia Mansur, Ari Vicentini, Bia Ferreira, Carla Schwab, Cecifrance Aquino, Celso Parubocz, EloirJr., Katia Velo, Kezia Talisin, Luciana Martins, Luiz Felix, Marcio Prodocimo, Oswaldo Fontoura Dias, Raquel Frota e Tania Leal.

Sobre o Espaço Cultural IPO: 
Fundado há 4 anos, o Espaço Cultural IPO localiza-se na sede principal do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia em Curitiba-PR, e tornou-se uma referência artística, humana, de sociabilização e inclusão social que valoriza a produção artística, procurando humanizar através da arte os que ali trabalham ou vem em busca de saúde.  

Resultado de imagem para Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia em Curitiba-PR,

Em 2017, durante as comemorações dos 03 anos de fundação do Espaço Cultural, a Instituição que o sedia também comemorou 25 anos, e em alusão a estas datas,  lançou um livro artístico bilingue catalogando os artistas que por lá apresentaram seus trabalhos.


Serviço:
Exposição “A Contribuição Histórica da Mulher Negra no Brasil”
De: 13/05 a 14/06/2018 - Horário Livre
Local: Espaço Cultural IPO
Endereço: Rua Goiás, 60 - Água Verde
Térreo
41 – 3314-1500
Curitiba-PR
Entrada franca

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Abre neste sábado em Curitiba a Exposição: Em aproximadamente 20 x 20"




A 4ª Mostra de Arte da HS Arquitetura em Curitiba, contará com uma Exposição Coletiva sob a curadoria de Edilson Viriato. As obras em pequenos formatos forma uma belíssima exposição intitulada "Em aproximadamente 20 x 20" este tipo de obra além de ter um valor acessível estimula aos visitantes para iniciarem uma coleção e tornarem-se novos colecionadores.
São Artistas Premiados reunidos em uma oportunidade única para você!
 — com Maicon HammRicardo Targa StramandinoliEViriato Carvalho e Adelina Takako Nishiyama em  Hamm Stramandinoli Arquitetura.

domingo, 22 de abril de 2018

2018 começou maravilhoso, cheio de trabalho e bons eventos.

Como sempre digo: Odeio vitimização e coitadismo.Se for esperar as coisas acontecerem, é melhor ficar sentado e na Arte até deitado, mas se Você correr atrás, produzir, participar de bons grupos aí tudo de bom acontece.Este ano nem bem começou pois ainda estamos em abril e já posso contar 15 bons eventos, fora uns dois ou 3 que não pude ou que não tive interesse em participar.Artista é assim, tem de ir aonde quem está interessado no seu trabalho está.


1 - Exposição Coletiva de inauguração da GALERIA ART&MOTION no Batel em Curitiba.






2 - Exposição Coletiva no Espaço Cultural MARBÔ BAKERY










3 - Exposição PORTAS E JANELAS no Espaço Cultural da Copel.




4 - Exposição SALÃO DE ARTES DE CASCAVEL









5 - Reinício do Projeto Fazer Arte não tem Idade.







6 - Participação na Mini Ex cola de Samba Unidos do Botão em Curitiba.







7 - Evento no CREArte para lançamento de novos Projetos.









8 - EXPOSIÇÃO MINI CARROS ALEGÓRICOS na Biblioteca Pública Municipal de Ponta Grossa Bruno Enei.






9 - Exposição Hailka e Paisagens no CREArte









10 - Exposição Individual na Casa da Praça em Castro




11 - Exposição "Em aproximadamente 20 x 20" - Stramandinoli Arquitetura e Consultoria.

A imagem pode conter: texto

12 - Exposição Flores desconstruídas

13 - Exposição de Mandalas na ITCNE.


14 - Curadoria da Exposição Poéticas Visuais em Ponta Grossa.




15 - Fazendo Arte na Casa do Pedro Augusto do Benício.










16 - Exposição "A contribuição Histórica da Mulher Negra no Brasil" Espaço Cultural IPO em Curitiba.


Ainda participei algumas vezes do Croquis Urbanos Ponta Grossa, fui convidado para ser Diretor Cultural e Carnavalesco de uma nova Escola de Samba que promete agitar o carnaval de 2019, palestras, shows e muitos cafés.



A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, sentado, mesa, atividades ao ar livre e close-up